segunda-feira, 19 de março de 2012

Movimentos de massa

Depois de uma semana de intensa precipitação em todo o arquipélago dos Açores, na madru­gada de 31 de Outubro ocorreram em S. Miguel diversos movimentos de massa associados a vertentes. Na localidade de Ribeira Quente (concelho de Povoação) faleceram 29 pessoas soterradas sob espessas camadas de lama.


Foto :http://www.meteopt.com/forum/eventos-meteorologicos/escorregamento-da-ribeira-quente-acores-31-outubro-1997-a-3776.html

Diversas casas e infra-estruturas foram destruídas (prejuízos estimados em 21 milhões de euros). Os movimentos de vertente foram essencialmente deslizamentos e/ou escoadas detríticas e fluidas, resultantes da mistura de água com materiais soltos de depósitos piroclásticos e por vezes restos de vegetação. Esta baixa viscosidade das escoadas, associada ao elevado declive, permitiu atingir velocidades de escoamen­to elevadas e intensa capacidade erosiva (destruti­va). Foram transportados blocos rochosos com mais de dois metros e árvores com sistemas radiculares intactos.

Estudos recentes permitiram verificar que 76,07% dos movimentos de vertente ocorreram em áreas dominadas, maioritariamente, por depósitos piro­clásticos e 87,64%, em zonas com declives superio­res a 200 metros. Analisando a distribuição das construções edificadas, constata-se que 68,08% das edificações estão classificadas com os graus de vulnerabilidade moderada a muito elevada no que concerne à ocorrência de movimentos de vertente.      



Comente a afirmação: "A erosão costeira e as cheias podem estar associadas a movimen­tos em massa."





Para saber mais sobre este tema (link)

Investigadores reconstituem a história da destruição de Vila Franca do Campo 484 anos depois da tragédia




Passaram-se 484 anos desde que Vila Franca do Campo, então capital dos Açores, foi totalmente subvertida. Aconteceu a 22 de Outubro de 1522 a maior catástrofe natural da história insular açoriana e a segunda maior de Portugal, a qual aqui lembramos e ilustramos com trechos da obra Saudades da Terra que consagrou o brilhante cronista Gaspar Frutuoso. Memórias para reflectir.


Sem comentários:

Enviar um comentário