quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Movimentos em massa

Zonas de vertente

Ver animação (link)


As zonas de vertente são locais de declive acentuado onde os fenómenos de erosão são particularmente intensos. Nestas zonas, existe um risco elevado de movimentos em massa que são deslocamentos bruscos de uma grande massa de materiais sólidos em terrenos inclinados.
Numa vertente, atuam duas forças opostas: a gravidade e o atrito. Quando a força da gravidade "vence" o atrito, estão criadas as condições para a ocorrência de movimentos em massa.

Os movimentos em massa podem ser provocados por causas naturais ou
antro­pológicas.


São factores naturais envolvidos nos movimentos em massa:

  • a gravidade;
  • a inclinação dos terrenos;
  • o tipo e as características das rochas (disposição no terreno, orientação, grau de alteração);
  • a quantidade de água no solo;
  • acontecimentos bruscos, como sismos ou tempestades.
A ação humana também favorece a ocorrência de movimentos em massa nas seguintes situações:
  • destruição da cobertura vegetal dos terrenos, com consequente aumento da erosão do solo;
  • remoção, não controlada, de terrenos para urbanização ou abertura de estradas;
  • saturação dos terrenos por excesso de irrigação.

Medidas de prevenção

Os movimentos em massa podem ser res­ponsáveis por prejuízos materiais significativos e, inclusive, perda de vidas humanas. Neste sentido, todas as medidas que possam ser adotadas para minimizar, ou mesmo anular, o risco geológico associado aos movimentos em massa, assumem um papel muito importante.


Entre estas medidas destacam-se, quer por ordem decrescente da sua efi­cácia, quer por um aumento da razão custo/benefício, as que se encon­tram expostas a seguir :

1ª Medida

 Estudo das características geológicas e geomorfológicas de determinado local, para avaliar o seu risco potencial para a ocorrência de um movimento em massa.

2ª Medida

Elaboração de cartas de risco geológico, onde se evidenciem as áreas com diferentes graus de probabilidade de ocorrência de movimentos em massa.

3ª Medida

Elaboração de cartas de ordenamento do território, com a definição das áreas onde possam ser implementadas as infra-estruturas para desenvolvimento das diferentes atividades da sociedade [zonas habitacionais, zonas agrícolas, zonas industriais, zonas de explorações mineiras, vias de comunicação, etc.].

Se a probabilidade de ocorrência de um movimento em massa for considerada elevada, pura e simplesmente, não deve ser autorizada, para aquele local, qualquer tipo de atividade humana que implique a construção de uma qualquer infra-estrutura. Trata-se de um loca! de risco geológico elevado.
Nos locais em que o risco geológico seja menor, poderão ser autorizadas atividades humanas mas, mesmo nestas condições, estas devem ser acompanhadas de uma análise cuidada que permita diminuir a probabilidade de ocorrência de um movimento de massa.


4ª Medida
Medidas de contenção

Sem comentários:

Enviar um comentário