domingo, 11 de dezembro de 2011

Vulcanismo intraplaca

No interior das placas tectónicas existe um conjunto de vulcões, não menos importantes que os referidos anteriormente - os vulcões intraplacas. Este tipo de vulcanismo não se localiza, geralmen­te, como os dois casos anteriores, nas fronteiras das placas tectónicas, mas no interior das placas tectónicas. O planalto do Decão (índia) e algumas das ilhas da Islândia e dos Açores estão associa­das a este tipo de vulcanismo, que, tal como o vulcanismo associado a limites divergentes, é um vul­canismo do tipo efusivo.
A origem destes vulcões encontra-se associada aos pontos quentes (hot spots).

Clique na imagem para ampliar

Um ponto quente é um centro de actividade vulcânica, passada ou presente, que se encontra associado a uma pluma térmica, originando, geralmente, ilhas vulcânicas no interior das placas litosféricas. As plumas térmicas são colunas de material magmático quente e pouco denso que sobe ao longo do manto, até à base da litosfera, onde terminam com a forma de cogumelo. O magma que ascende ao longo da pluma térmica vai alimentar um vulcão à superfície da litosfera.



Os pontos quentes mantêm uma posição fixa no manto e originam, à superfície, vulcões efusivos, de lava basáltica. Como a litosfera se movimenta devido à expansão provocada junto das fronteiras divergentes e como o ponto quente se mantém fixo, com o passar dos tempos vai-se formar um ali­nhamento de vulcões, tanto mais antigos quanto mais afastados do rifte e do ponto quente. À medi­da que a placa litosférica se movimenta, o ponto quente, como é fixo, deixa de alimentar um vulcão, que se extingue, passando a alimentar um novo vulcão.

Apontamentos

Ficha de Trabalho

Sem comentários:

Enviar um comentário