quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Evolução do elefante segundo o lamarquismo (Questão de aula)

As descobertas de fósseis ilustram habitualmente a história passada da Terra, que era absolutamente desconhecida pelos investigadores. O artigo principal da National Geographic, intitulado “The rise of Mammals”, publicado em Abril de 2003, afirma que os estudos do ADN complementaram e reforçaram a capacidade de investigação sobre o fóssil. As descobertas do grupo sugerem que os mastodontes e os ancestraisidos elefantes são originários da África, ao contrário de mamíferos tais como rinocerontes, girafas e antílopes, que encontram as suas origens na Europa e na Ásia, antes de imigrarem para África. Ao datar o novo fóssil, descoberto num país da África Oriental, a Eritreia, as origens dos elefantes e mastodontes recuam mais 5 milhões de anos em relação aos registos precedentes, afirma Sanders.  http://www.acp-eucourier.info , consultado 29/11/11



O elefante, como podes observar na figura, alterou as características ao longo da sua existência.
Explica, segundo o lamarckismo, as alterações sofridas pelo elefante.


 

Crânio de um Mastodonte (4 defesas). Museu de História Natural - Londres (UK)

Sem comentários:

Enviar um comentário