quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Mitose

A proliferação celular está na base de toda a continuidade e perpetuação das células e organismos ao longo do tempo. O estudo da proliferação celular tem apaixonado muitos cientistas desde que, em 1838, Schleiden e Schwann propuseram a teoria celular, na qual se sugeria que os tecidos de plantas e animais eram agregados de células individuais. Com o desenvolvimento de novos microscópios, técni­cas de fixação e coloração de tecidos, foi possível, já em 1879, a Flemming, descrever com clareza o comportamento dos cromos­somas durante a divisão das células animais.
Este cientista, estudando a divisão celular, usou em 1882, pela primeira vez, o termo mi­tose (do Gr. Mitos = filamentos), o qual passou a ser usado como termo universal.

A aplicação, inicialmente, de técnicas de Biologia Celular e, posteriormente, de Genética Clássica e Biologia Molecular, têm permitido avançar significativamente no conhecimento dos mecanismos moleculares que controlam a progressão das células durante as diferentes fases do ciclo celular permitindo a rigorosa duplicação do material genético e a sua distribuição equitativa pelas células-filhas.

O problema principal que uma célula tem que resolver, durante a sua progressão ao longo do ciclo celular, é a de coordenar um grande número de processos macromoleculares. Cada um destes processos é, em si, complexo e requer a síntese de vários com­ponentes, a sua associação e a sua função. Sobreposta a esta complexa rede de ciclos moleculares, a célula também tem que sobre­viver, realizando de uma forma integrada, os processos básicos de transcrição e tradução, assim como de todas as vias metabólicas ne­cessárias à produção e utilização de energia.

Fonte : Biologia Celular e Molecular, Carlos Azevedo. Lidel

Ficha de Trabalho nr. 5 - Mitose (link)

Ficha de Trabalho nr.5 - Mitose Soluções

Sem comentários:

Enviar um comentário