sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Síntese Proteica

As características de um organismo são determinadas pela sua informação hereditária e pela resposta dessa informa­ção ao ambiente. O dogma central da genética molecular, sugerido em meados dos anos 50 por Francis Crick, propõe que a informação contida no DNA é utilizada para sintetizar moléculas de RNA, através de um processo conhecido por transcrição, e que a informação de parte do RNA é usada para a síntese de proteínas, por um processo chamado tradução. A expressão génica envolve sempre transcrição e, na maioria dos casos, também requer tradução. A transcrição dos moldes de DNA é conduzida por polimerases de RNA e a tradução do RNA é catalisada por enzimas associadas aos ribossomas. As moléculas de RNA e as proteínas sintetizadas durante o desenvolvimento e/ou a manutenção de um organismo, assim como as sintetizadas em resposta ao ambiente, são responsáveis pelas características de um organismo.

A informação para a síntese de um RNA particular está localizada apenas numa das cadeias do DNA. A cadeia que contém a informação para uma molécula de RNA, que é «lida» por uma polimerase de RNA, é denominada cadeia-molde ou simplesmente molde. Alguns autores chamam-lhe cadeia com sentido, já que ela contém a infor­mação para a polimerização de nucleótidos em RNA. A cadeia de DNA complementar do molde é por vezes referida como cadeia sem sentido, uma vez que não contém informação para sintetizar RNA ou proteína. No entanto, os moldes que codificam RNAs não ocorrem todos na mesma cadeia; alguns encontram-se numa cadeia e outros na cadeia oposta. O RNA mensageiro (mRNA) que especifica a síntese de uma proteína é denominado RNA com sentido, enquanto que o RNA complementar respectivo é conhecido por RNA anti-sentido.

Os genes que codificam rRNAs, tRNAs e os muitos mRNAs diferentes são regulados de modo a serem expres­sos na altura adequada e ao nível necessário para manter a célula ou para promover o seu desenvolvimento e a sua proliferação. Em condições adversas, tais como privação de nutrientes, muitos genes podem ser desligados, só continuando a exprimir-se aqueles que são necessários para manter a vida da célula. Numerosos estudos mostraram que a expressão dos genes é regulada por substâncias químicas do meio ou das células.

O que acontece aos polipétidos após a tradução?


Especialmente em células eucarióticas, o local onde o polipétido desempenha a sua função pode  ser distante do ponto de síntese no citoplasma; precisa de se mover para um organelo ou mesmo para fora da célula. Além disso, os polipétidos sofrem frequentemente modificações através da adição de novos grupos químicos que possuem significância funcional.

Clique para aumentar

Fichas de Trabalho (Link)

Sem comentários:

Enviar um comentário